Como reduzir o absenteísmo em sua empresa: veja estratégias de como evitar atrasos e faltas no trabalho

imagem de um escritório vazio

As ausências e atrasos dos trabalhadores costuma impactar negativamente a empresa e as equipes, essa situação é conhecida como absenteísmo, ou seja, as faltas e atrasos constantes que os colaboradores apresentam em determinado período na empresa.

Esta situação é um grande desafio para os gestores e o RH que, muitas vezes, não sabem como identificar o que está causando a ausência dos profissionais. Portanto, as organizações devem saber como reduzir o absenteísmo a fim de evitar atrasos nas entregas, problemas com as equipes, resultados negativos, entre outros.

Hoje em dia, saber como reduzir o absenteísmo é fundamental para que a organização se mantenha saudável e consiga atingir seus resultados de forma rápida e eficiente. 

Nesse artigo iremos apresentar dicas de como reduzir absenteísmo, qual o papel do RH nessa situação e como os gestores devem agir diante dos atrasos e faltas dos colaboradores. 

Veja os tópicos que serão abordados ao longo deste artigo:

Quer saber mais sobre absenteísmo e como evitá-lo? Acompanhe o artigo abaixo e boa leitura!

banner problemas com absenteismo

O que é absenteísmo?

imagem de um escritório vazio

O absenteísmo é representado pela frequente ausência de um colaborador em seu posto de trabalho, muitas vezes, essas faltas podem ocorrer por saídas antecipadas, atrasos e ao não comparecimento no trabalho. Este é um problema muito comum para as organizações e requer muita atenção dos gestores para identificar a causa e encontrar uma solução viável. 

Porém, devemos ressaltar que, as empresas não conseguirão solucionar 100% dos casos de absenteísmo, tendo em vista que os colaboradores são diferentes entre si e possuem problemas pessoais que podem afetar seu rendimento profissional.

O maior impacto do absenteísmo ocorre quando as faltas se tornam excessivas e começam afetar o rendimento do profissional e passam a gerar insatisfação para outros membros da equipe.

Desse modo, as organizações devem se empenhar para acompanhar os casos de absenteísmo e descobrir a causa por trás das ausências, após identificar o problema, é necessário criar estratégias para reduzir as faltas dos colaboradores.

E a redução do índice de absenteísmo?

O questionamento sobre como reduzir o absenteísmo é um desafio para as organizações e para os gestores. Por isso, é preciso investigar e desenvolver medidas que ajudem a reduzir esta taxa entre os colaboradores..

O índice de absenteísmo corresponde a quantidade de faltas que o colaborador está apresentando em determinado período. A partir disso, os gestores conseguem identificar se o número de ausências está muito alto e desenvolver medidas para reduzir os números.

Para calcular o índice é preciso identificar a relação entre o total de faltas e atrasos e a quantidade de horas ou dias trabalhados.

Para entender melhor, confira exemplo abaixo:

  • Número de colaboradores: 50
  • Jornada de trabalho: 8 horas diária – 20 dias ao mês
  • Quantidade de faltas: 1 por colaborador (em média)

(50×1) / (50×20) = 50/1000 = 0,05 ou 5% de absenteísmo. 

Não existe um número ideal para o índice de absenteísmo, no entanto, um estudo realizado pela revista exame aponta que o setor de serviços possui uma taxa de 5% de absenteísmo, enquanto o setor varejista possui um índice de 10%. No geral, as organizações determinam o limite de absenteísmo em 4%.

Como lidar com atrasos e faltas no trabalho

 As ausências na empresa, podem impactar o resultado, bem como, o atingimento das metas de determinada equipe, por exemplo.

Quando um funcionário começa a se ausentar com frequência, os gestores não devem julgar a falta apenas como indisciplina, pelo contrário, é preciso entender o que está levando o colaborador a se ausentar de seu trabalho.

Mais importante do que ter um funcionário presente, é ter um colaborador comprometido. Pois, muitas vezes, o profissional pode comparecer ao trabalho, mas não se dedicar às tarefas da melhor forma.

Portanto, o primeiro passo para saber como reduzir o absenteísmo é entender que os funcionários são indivíduos únicos e que muitas coisas externas podem impactar o seu rendimento profissional e isso inclui: consultas médicas, imprevistos familiares ou doenças.

Desse modo, o ideal é identificar o profissional que possui muitas faltas e conversar com ele para entender qual o motivo dos atrasos e ausências. Se o profissional estiver passando por algum problema, o gestor deve tentar ajudá-lo e compreender a situação.

Alguns cenários, exigem mais firmeza por parte dos líderes, ou seja, não deixar o funcionário sair impune, realizando os descontos necessários na remuneração em casos de faltas injustificadas. 

Diante disso, veja a seguir quais regras a CLT determina em relação às faltas e atrasos dos colaboradores.

Quais descontos a empresa pode aplicar em caso de falta?

A legislação trabalhista divide as faltas dos trabalhadores em duas categorias: justificadas e injustificadas.

As faltas justificadas são aquelas em que o profissional se ausenta do trabalho, porém, possui uma justificativa legal para apresentá-la à empresa, são elas: casamento, falecimento de um parente, doação de sangue, nascimento de filho, serviço militar, entre outros.

Nessas situações, o colaborador deve apresentar um documento que comprove o motivo da sua ausência e a empresa não poderá realizar descontos na remuneração salarial.

Já as faltas injustificadas, são aquelas que não apresentam um motivo legal, além de não serem  abonadas, podem ainda resultar em descontos na remuneração do colaborador. São essas faltas que devem chamar atenção do RH e dos gestores, pois, geralmente, elas estão relacionadas a problemas pessoais e impactam a folha de pagamento.

Desse modo, as faltas injustificadas podem apresentar os seguintes descontos para o colaborador:

  • Desconto no dia de trabalho: Ao apresentar faltas injustificadas, o colaborador terá desconto na remuneração respectiva ao dia da sua ausência;
  • Desconto no descanso semanal remunerado (DRS): Quando o funcionário não cumprir a sua jornada de trabalho de forma integral, ele perderá a remuneração referente ao seu dia de descanso;
  • Feriado: Se a falta injustificada ocorrer em semana de feriado, o colaborador também perderá a remuneração referente ao feriado;
  • Férias: As ausências sem justificativas podem impactar as férias do profissional, sendo possível perder alguns dias ou até mesmo, o direito de tirar as férias. O desconto ocorre da seguinte forma:
  • Até 5 faltas: 30 dias de férias;
  • De 6 a 14 faltas: 24 dias de férias;
  • De 15 a 23 faltas: 18 dias de férias;
  • De 24 a 32 faltas: 12 dias de férias;
  • Acima de 32 faltas: O colaborador perde o direito às férias.

Também é importante ressaltar que as faltas injustificadas podem levar a demissão do colaborador. Isso ocorre pois, essas situações são consideradas como desídias, ou seja, infrações graves cometidas pelo profissional que levam a sua demissão, como atrasos, baixa produtividade, ausências, entre outros. 

Quantos minutos de atraso é permitido por lei?

O tempo de atraso ainda gera muitas dúvidas em gestores e colaboradores, isso porque, a legislação não possui nenhuma regra clara em relação ao atraso permitido.

Todavia, o artigo 58 da CLT, diz que:

“Art. 58 – A duração normal do trabalho, para os empregados em qualquer atividade privada, não excederá de 8 (oito) horas diárias, desde que não seja fixado expressamente outro limite.”

Portanto, na prática, a CLT garante que os profissionais tenham um limite de 10 minutos de atrasos, sendo 5 no início do expediente e 5 durante as pausas ou no final do dia. 

Ademais, se o colaborador ultrapassar o período de tolerância, a organização pode descontar o tempo total de atraso. Por exemplo, se o atraso for de 30 minutos, será descontado todo o período e não apenas 20 minutos, subtraindo o período de tolerância.

Desse modo, os profissionais devem se atentar para evitar atrasos e eventuais descontos no pagamento salarial.

Como reduzir o absenteísmo?

imagem de uma mulher sentada olhando para uma folha de papel

Até agora foi possível entender o que é o absenteísmo e perceber o impacto negativo que ele causa para as organizações e para as equipes de trabalho.

Desse modo, é imprescindível que os gestores e o RH saibam como reduzir o absenteísmo e desenvolvam medidas para solucionar este problema. Porém, não existe uma regra exata a ser seguida, pois, cada situação requer uma avaliação isolada e imparcial.

O RH e o gestor direto devem investigar o que está causando as ausências dos colaboradores e se mostrar disposto a encontrar uma solução, além disso, é importante evitar situações desconfortáveis, por isso, o ideal é ter um diálogo assertivo com o colaborador.

Além disso, outras medidas podem ser adotadas para reduzir o absenteísmo, veja algumas delas a seguir.

Investigue atrasos e faltas

Como já mencionamos, as faltas e os atrasos podem ocorrer por diversos fatores e, muitas vezes, estão relacionados a motivações pessoais de cada colaborador. Nesse caso, o gestor deve conversar com os trabalhadores para tentar entender o que está ocasionando as ausências.

 É comum que alguns profissionais tenham medo de conversar com os supervisores sobre o motivo real por trás das faltas. Dessa forma, é importante ter um diálogo aberto com o funcionário, assim, ele se sentirá mais confortável para falar o que está acontecendo.

Ofereça feedbacks constantes

Os feedbacks auxiliam na gestão de pessoas, além de ser uma ferramenta que mostra o desenvolvimento do colaborador e os pontos que ele precisa melhorar. Essa prática também mostra para o funcionário, que a empresa está comprometida com o seu desenvolvimento e crescimento na organização. 

Desse modo, os profissionais trabalham com mais engajamento e não desejarão faltar no trabalho, pois sabem que a sua presença é fundamental para o desenvolvimento da organização.

Além disso, os profissionais também devem fornecer feedbacks em relação a empresa e os gestores, dessa forma, a organização conseguirá identificar gargalos nos processos.

Monitore o clima organizacional

Outro fator importante em como reduzir o absenteísmo na empresa é promover e monitorar um clima organizacional saudável para os colaboradores. Pois, apenas como um ambiente agradável é possível manter a produtividade, reter talentos e diminuir o índice de absenteísmo.

Monitorar o clima organizacional por meio de pesquisas internas, ajuda a manter o ambiente saudável e motiva a equipe a trabalhar e entregar bons resultados. 

Tenha planos de carreira

Outra estratégia para manter os colaboradores engajados é o plano de carreira, pois, elas possuem grande valor para os profissionais que buscam uma empresa para se desenvolver e com oportunidades de crescimento.

Se o profissional percebe que a empresa não está comprometida com o seu crescimento ou que ela não é adequada para conquistar um objetivo profissional, certamente, ele vai se desmotivar e isso pode causar o absenteísmo. Nesse sentido, é comum que o profissional comece a se atrasar, ter queda na produtividade, entregar tarefas com atraso, entre outros.

Portanto, o plano de carreira é uma ferramenta que motiva os profissionais, além de ser um norteador do que o colaborador precisa fazer para alcançar seu objetivo profissional dentro da empresa.

Faça pesquisas de engajamento

Um bom gestor é aquele que se coloca à disposição para ouvir o que o colaborador tem a dizer, pois, assim, a empresa consegue identificar e entender quais são as desmotivações e preocupações dos colaboradores e, a partir disso, desenvolver uma estratégia para contornar essas situações.

Por isso, é importante criar pesquisas de engajamento para entender como o colaborador se sente, o que ele gostaria de mudar e situações que ele não considera adequadas. As pesquisas devem ser feitas de forma anônima para que os profissionais se sintam mais à vontade para falar o que quiserem.

Ao final da pesquisa, a empresa saberá o que precisa fazer para mudar e o que está funcionando no dia a dia, por outro lado, o profissional estará mais comprometido com o trabalho, com a empresa e com a equipe.

Trabalhe a comunicação interna assertiva

A comunicação é uma ferramenta fundamental nos processos empresariais, pois, quando ela não é eficiente, pode causar problemas interpessoais nas equipes, além de gerar fofocas, especulações e desencontro de informações.

Em uma organização, a comunicação interna pode ocorrer de diversas formas: troca de mensagens, e-mails, comunicados, presencialmente, etc. Porém, para ter uma comunicação eficiente, os gestores devem identificar as necessidades da sua equipe e qual a ferramenta de comunicação mais adequada.

Qual o papel do RH na redução do absenteísmo?

imagem de uma pessoa apontando uma caneta para um computador

O RH possui papel fundamental na redução do absenteísmo, pois, este é o setor responsável por desenvolver estratégias para identificar as faltas, bem como, auxiliar os gestores na solução do problema. O setor também é responsável pelas seguintes tarefas que auxiliam na redução do absenteísmo:

  • Desenvolvimento de treinamentos;
  • Plano de carreira;
  • Motivar e engajar os colaboradores;
  • Desenvolver pesquisas de satisfação;
  • Promover um clima organizacional saudável.

Por último, o RH também realiza treinamentos com os gestores para que eles façam uma boa gestão com a sua equipe, através de uma comunicação assertiva e ouvindo os profissionais.

Qual a importância do treinamento para reduzir índice de absenteísmo na empresa?

Como dissemos, os gestores devem possuir treinamento adequado para fazer uma gestão de pessoas eficiente. Por outro lado, os profissionais devem possuir os conhecimentos e habilidades adequadas para realizar as tarefas do dia a dia da melhor forma.

Desse modo, quando a organização não promove treinamentos eficientes ou não desenvolve as habilidades dos colaboradores, eles se sentirão desmotivados, porque não conseguem realizar suas tarefas. 

Portanto, os gestores e o RH devem identificar as habilidades que os profissionais ainda não possuem em determinada área e disponibilizar treinamentos internos, assim, a empresa terá um profissional mais engajado. 

Conheça sistema de ponto eletrônico que reduz atrasos e faltas

Além do que foi apresentado até aqui, é fundamental que a empresa possua um sistema de controle e registro de ponto eficiente para identificar as faltas e os atrasos dos colaboradores. 

Com o sistema da PontoTel, os gestores conseguem acompanhar, em tempo real, o horário de chegada, pausas e saídas dos colaboradores, além de relatórios mensais com as informações dos profissionais, dashboards intuitivos com a jornada de toda a equipe e a fácil visualização do índice de absenteísmo na empresa.

Além disso, o PontoTel possui um aplicativo exclusivo para gestores, com notificações em tempo real da jornada do colaborador e da equipe, permitindo que os gestores tenham mais facilidade na gestão da sua equipe.

Quer entender como funciona na prática? Agende uma demonstração através do formulário abaixo.

Conclusão

Como vimos ao longo deste artigo, as faltas injustificadas dos trabalhadores podem gerar grandes impactos para a empresa e até mesmo para o profissional, que tem a sua remuneração reduzida devido aos descontos da sua ausência.

Essa situação é muito mais comum do que se imagina, por isso, saber como reduzir o absenteísmo é essencial para que a empresa mantenha seus profissionais engajados, retenham seus talentos e os mantenham motivados, para que eles consigam trabalhar da melhor forma.

Os gestores também devem identificar os motivos das faltas e atrasos, para saber como solucionar e reduzir as faltas na equipe de forma eficiente e justa.

Gostou de saber como reduzir o absenteísmo? Então não deixe de acessar o blog da PontoTel para ficar por dentro de mais assuntos com este!

banner frequência de funcionários
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima