Evolução RH: saiba o que mudou e quais as principais mudanças nos últimos anos

imagem de três homens e uma mulher sentados ao redor de uma mesa conversando

O departamento de Recursos Humanos nem sempre foi como conhecemos atualmente. Com a evolução do RH, hoje a área, além de ser responsável por atividades mais processuais e burocráticas, também cuida da estratégia em pessoas, cultura organizacional, atração de talentos e diversos outros processos.

Mas nem sempre foi assim. A tecnologia permitiu a evolução do RH e ocasionou mudanças significativas nos últimos anos. Neste artigo, que será dividido nos tópicos abaixo, explicaremos um pouco mais sobre este avanço.

Boa leitura!

software controle de ponto reduz processos operacionais

O início do RH

imagem de um homem e duas mulheres sentados conversando

A origem do RH como conhecemos hoje se dá na 2ª Revolução Industrial, em que foi preciso contratar e administrar pessoas para trabalhar na linha de produção. Na época, o nome dado era o de Relações Industriais, atividade que cuidava das relações legais entre empregado e empregador.

Bastante recente, a área de Recursos Humanos passou por grandes transformações até chegar à forma como conhecemos hoje, que busca agregar ações que melhorem a relação empregado e empregador e agregar valor ao capital humano de uma empresa.

Evolução do RH e suas fases

O departamento seguiu o avanço das tecnologias e passou por diversas fases. Do RH 1.0 ao RH 5.0, muita coisa mudou. Novas demandas e possibilidades foram criadas e houve uma grande evolução da área de recursos humanos.

Continue lendo para saber mais sobre cada fase do RH. 

RH 1.0

O RH 1.0, pautado nas mudanças trazidas pela 2ª Revolução Industrial, é o que conhecemos por DP, sigla para departamento pessoal.  Uma área unicamente responsável pelos processos administrativos que existem na relação empregador e empregado.

Rotinas de pagamentos, demissão e contratação eram os principais exemplos das atividades processuais presentes nos primeiros departamentos de recursos humanos. Essas são burocracias ainda  bastante necessárias, mas que hoje podem ser automatizadas.

Vale lembrar que, na metade do século XIX, as leis trabalhistas, no mundo inteiro, ainda não eram avançadas e estavam começando a ser discutidas. Férias, 13º salário, hora extra entre outros direitos ainda não faziam parte do dia a dia das empresas brasileiras e também fazem parte da evolução do RH.

RH 2.0

Na versão 2.0 do departamento de Recursos Humanos, começa a florescer a visão do empregado como funcionário. Neste momento, é entendido que a relação entre empregado e empregador nada mais é que uma relação de troca e parceria.

A partir desta perspectiva mais gerencial, o RH busca atuar cada vez mais como parceiro do negócio, criando estratégias iniciais para extrair o máximo de produtividade do colaborador, ao mesmo tempo que assegura que sua dignidade esteja sendo preservada.

É neste momento que surgem os benefícios, as promoções, a valorização pelas qualificações e o olhar mais técnico para o desempenho das equipes.

RH 3.0

Quando falamos de RH 3.0, estamos nos referindo também ao processo de digitalização pelo qual toda a humanidade passou e que impactou diretamente nas práticas de RH. Esta fase acumula as mesmas evoluções da versão 2.0, mas é acrescida da tecnologia.

A Gestão de Pessoas, neste momento, se faz mais presente e a visão se torna holística. Os empregadores começam a se preocupar mais com todos os aspectos que envolvem a vida de um colaborador dentro da empresa e cria-se a ideia de “cultura organizacional”.

A forma de comunicação também muda. E com um fluxo maior de informações, as preocupações que eram de uma área só, começam a ser expandidas para uma empresa inteira. Dessa maneira, o RH fica a cargo de definir a estratégia e a liderança, responsável em colocar em prática o que foi definido pela organização sobre a Gestão de Pessoas. 

RH 4.0

Se dá o nome de RH 4.0, a fusão do físico com o digital. O conceito “4.0” é emprestado por Klaus Schwab, criador da “Indústria 4.0”, que estreita as fronteiras entre o humano e tecnológico, o presencial e o remoto, do físico e do digital.

Nesta fase, as atividades que eram mecânicas e repetitivas são desenvolvidas totalmente de forma automatizada e pautadas pela tecnologia, o que faz com que os colaboradores tenham mais tempo para definição de estratégia e outras atividades mais criativas.

Há também mais flexibilidade na forma de trabalhar, as contratações são feitas cada vez mais de forma assertiva e inteligente. Softwares e outras tecnologias presentes no dia a dia se tornam capazes de gerar insights valiosos para a gestão de pessoas dentro de uma organização.

RH 5.0

imagem de um homem e uma mulher se cumprimentando

A fase mais recente é a 5.0 e o último passo da linha do tempo do RH. Ela reúne todos os avanços das outras épocas, mas todos os aspectos são potencializados pela digitalização e por uma forma mais humana de olhar para as questões relativas às pessoas.

No RH 5.0, a prioridade é manter um ambiente equilibrado, que funcione de forma orgânica e automatizada, com cruzamento constante de dados e informações. Há uma preocupação também com a marca empregadora e o entendimento de que uma boa reputação retém e atrai colaboradores que geram resultados mais positivos.

A gestão de pessoas também se torna algo passível de monitoramento em tempo real. A tecnologia é a responsável por coletar, gerir e armazenar dados que geram insights essenciais para tomada de decisões e andamento do negócio.

Tecnologias reinventando o RH

As tecnologias reinventaram o RH e abriram espaço para que seus colaboradores e responsáveis estejam mais dedicados a atividades estratégicas e abertos à inovação. Elas automatizam e integram processos.

A big data, o armazenamento em nuvem, a inteligência artificial e outras facilidades fazem parte agora do dia a dia de um departamento de RH. Abaixo, falaremos um pouco mais sobre cada uma dessas tecnologias que contribuem para a evolução da área de recursos humanos.

Big Data

Todas as informações disponíveis e coletadas por meio de uma tecnologia de Big Data podem ser cruzadas, analisadas e utilizadas para a tomada de decisões. Elas são capazes de trazer dados sobre a produtividade de um colaborador, sobre o absenteísmo, a satisfação interna, contratações e até mesmo sobre a eficiência de um novo projeto.

O objetivo é que, por meio destes dados, decisões importantes sejam tomadas com veracidade e eficiência. Tecnologias de big data funcionam como um “raio-x” da realidade de qualquer empresa e são capazes de ser um excelente apoio para o RH.

Armazenamento em Nuvem

Foi-se a época que o trabalho processual e burocrático de um RH se traduzia em papéis e mais papéis. Contratos, recibos, assinaturas, cadernetas…tudo isso é passado. Agora, todos os documentos podem ser organizados e armazenados em nuvem.

Além de organização, o armazenamento em nuvem também confere segurança, praticidade e facilidade no acesso às informações e aos dados necessários para a gestão.

Aplicativos IoT

A Internet das Coisas, ou IoT em sua sigla em inglês, também pode agilizar e facilitar a rotina de qualquer departamento de RH. Todos os dados gerados pelos aplicativos IoT podem ser armazenados e posteriormente utilizados.

Catracas inteligentes, totens de estacionamento e refeitório e qualquer dispositivo que colete e transmita dados dá a possibilidade de uma gestão eficiente, seja ela à distância ou não, em tempo real.

Inteligência artificial

Gestão automática de currículos, controle de jornada e cálculos específicos na folha de pagamento são algumas das atividades que podem ser beneficiadas pela Inteligência Artificial.

Além de processos mais ágeis, efetivos e menos custosos, há também diminuição de burocracias e de erros, visto que os gestores podem tomar suas decisões baseadas em dados e cálculos concretos feitos por uma tecnologia inteligente.

ERP

Os sistemas de ERP, ou Enterprise Resource Planning (ERP), é um termo em inglês que significa Planejamento de Recursos Empresariais. São sistemas que gerenciam dados, processos e informações e oferecem controle a colaboradores e gestores.

Este tipo de software que pode ser utilizado em departamentos financeiro, logística e compras também faz parte da evolução da evolução do RH e traz benefícios para uma gestão de pessoas inteligente.

Softwares de gestão

imagem de uma pessoa sentada na frente de um computador e segurando uma xícara

Outros softwares de gestão também podem se fazer presentes em um RH 5.0. A plataforma da PontoTel, por exemplo, conta com as ferramentas necessárias para gerenciar a jornada de colaboradores o registro do ponto até a gestão, sempre com segurança e praticidade.

Este tipo de gestão moderna é capaz de reduzir custos, analisar resultados por meio de mais de 30 tipos de relatórios disponíveis e realizar o acompanhamento do trabalho em tempo real, fazendo parte da evolução do RH no Brasil. Visão estratégica e tecnologia para a sua empresa.

Por que acompanhar a evolução do RH?

Quando falamos de RH, falamos em pessoas que, por sua vez, estão inseridas em um contexto que evolui em uma velocidade rápida. Portanto, não acompanhar a evolução do RH é o mesmo que não acompanhar a evolução do mundo.

Empresas que não buscam evoluir o RH, também perdem em produtividade, eficiência e se tornam menos atrativas para profissionais de alta performance e que buscam contribuir com empresas modernas alinhadas às boas práticas.

Como se manter atualizado na evolução do RH?

Se manter atualizado na evolução do RH é premissa para quem deseja ter um departamento 5.0 na sua empresa. Faça uso de dados, de inteligência artificial, de softwares e busque sempre melhorar o desempenho.

Informe-se, leia livros, acompanhe podcasts sobre Gestão de Pessoas e invista em ferramentas digitais. No blog da PontoTel, você também encontra artigos atuais sobre as práticas e soluções em gestão de pessoas contemporâneas e que podem agregar no seu negócio.

Conclusão

Neste artigo, foi possível conhecer a evolução do RH e entender como as atividades mais burocráticas foram facilitadas pela tecnologia, deixando os processos cada vez mais ágeis e a área mais estratégica.

Viu também que o RH 5.0 é uma realidade que as empresas e departamentos precisam se adequar para se manterem competitivas e atraentes para talentos que farão a diferença no negócio.

Gostou de saber um pouco mais sobre a evolução do RH e sobre assuntos que fazem parte do universo de gestão de pessoas? Então compartilhe este conteúdo em suas redes sociais ou envie para quem também irá gostar!

banner frequência de funcionários
Compartilhe em suas redes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima