Indicadores de RH: aprenda como definir os melhores para o seu negócio

imagem de um homem e uma mulher sentados olhando para uma mulher em pé escrevendo em uma lousa

Todo bom gestor ambiciona pelo crescimento do seu negócio, não é mesmo? Por isso, é muito comum que esses profissionais utilizem ferramentas que os ajudem a ter em mãos informações preciosas, e um meio eficiente de obter esses dados é por meio dos indicadores de RH.

Os indicadores de RH são grandes aliados das empresas, pois ajudam a analisar o nível de desempenho dos colaboradores, assim como também possibilitam entender o nível de crescimento dos negócios.

No seu setor de RH, você costuma colher informações e medir resultados? De que forma faz isso? Já sabe identificar quais indicadores de RH funcionam melhor no seu negócio?

Para te ajudar a entender com mais detalhes o que são indicadores de RH, e como você pode aplicá-los em sua empresa, continue essa leitura. Aqui você aprenderá:

Boa leitura!

banner frequência de funcionários

O que são os indicadores de RH?

imagem de duas pessoas sentadas olhando para papéis com gráficos em cima de uma mesa

Conhecidos como KPIs (Key Performance Indicators – indicadores-chave de performance), os indicadores de Recursos Humanos são recursos de extrema importância para o bom funcionamento de uma organização.

Esses indicadores atuam como instrumentos de avaliação do real cenário de qualquer empreendimento, contribuem para a identificação de possíveis ameaças, e conduzem os gestores em suas decisões, de modo a solucionar falhas. 

Como os indicadores de RH podem ajudar as organizações?

Após definidos conforme as necessidades de cada organização, os indicadores de RH ajudam os gestores de negócios a monitorar o desempenho de seus colaboradores, criar estratégias de desenvolvimento a fim de manter os bons resultados de produção, e também permitem que as empresas façam a gestão da qualidade.

Em resumo, os indicadores contribuem para criação de uma visão mais ampla e estratégica de toda a estrutura humana dos negócios.

Por que monitorar os indicadores de desempenho do RH?

Diariamente nas empresas, os indicadores de desempenho do RH precisam ser monitorados porque possibilitam que as empresas tenham a oportunidade de agir rapidamente, quando episódios inesperados acontecem.

Por exemplo, em um comércio com alta taxa de defasagem de funcionários, convém monitorar por quais motivos os profissionais não atuam de maneira integrada, pois, tal descompasso pode ter relações internas ou externas, e entender essas razões auxilia no direcionamento das equipes.

Além disso, monitorar os indicadores de desempenho ajudam as empresas a determinar práticas ineficientes da liderança, ambiente de trabalho inadequado, falta de feedback, dentre outros problemas na estrutura dos negócios.

Quais são os principais indicadores de RH?

É importante reforçar que existe uma grande variedade de indicadores de RH, e cabe a cada empresa determinar quais os melhores para si.

Ainda assim, dentre todos que existem, reunimos a seguir os principais indicadores utilizados atualmente. Confira cada um deles em detalhes.

Absenteísmo

imagem de um escritório vazio

O absenteísmo corresponde à prática de se abster, ou seja, é um indicador utilizado para medir a soma de ausências por faltas, atrasos ou saídas antecipadas dos funcionários durante o período de trabalho. 

No RH, esse indicador pode identificar contratempos que não estão sendo identificados por outros indicadores, por isso, esse indicativo é um grande aliado do employer branding da corporação, ajudando na construção de um ambiente de trabalho favorável para os colaboradores.

Acompanhar os níveis de absenteísmo é de suma importância, pois, quando o RH consegue entender a conduta de um profissional que falta ou se atrasa muito, torna-se muito mais fácil evitar que esse tipo de comportamento atinja ou se replique em toda a equipe de trabalho.

Turnover ou Rotatividade

O Turnover, também conhecido como rotatividade de funcionários, é o indicador de RH que ajuda a empresa a determinar o volume da evasão de profissionais, ou seja, por meio desse indicativo o RH entende o número de colaboradores que seu negócio perde em determinado período.

Segundo dados divulgados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), até maio de 2022 ocorreram 8.641.606 desligamentos de profissionais, e na tentativa de equilibrar esse número, o turnover tornou-se um dos KPIs mais importantes nas organizações, de modo a tentar reduzir ao máximo o índice de turnover das empresas.

Claro que devemos considerar que a saída de trabalhadores de organizações também acontece por motivos relacionados a aposentadoria, mudança de emprego, e outros fatores do dia a dia. Ainda assim, é fundamental entender quando os desligamentos são naturais, e quando isso acontece por problemas ligados a má gestão do negócio.

Especialistas da área de gestão sugerem que as organizações operem com uma taxa de rotatividade entre 5% e 10% ao ano. Qualquer porcentagem acima disso, pode sugerir problemas de liderança que possivelmente refletirão em problemas financeiros para a empresa, por conta de altos custos com processos demissionais ou de recrutamento.

O acompanhamento do turnover pode modificar e diminuir índices ruins, afinal, graças a esse indicador o RH consegue controlar o clima organizacional com mais atenção, analisando mais de perto os problemas internos do negócio.

Custos de Rotatividade

Agora que já falamos sobre os índices de desligamento e contratação, além de seus possíveis prejuízos empresariais, falaremos um pouco sobre os custos de rotatividade. Este indicador de RH auxilia a gestão a manter as despesas com rotatividade controladas, a fim de evitar problemas como os apontados no indicador anterior.

Para calcular o custo de rotatividade de uma empresa, é necessário incluir no cálculo, todas as despesas de pagamento ligadas às rescisões contratuais, somando também as multas e os tributos. Além disso, é essencial somar os gastos com a reposição do profissional desligado, que implica em investimento de recrutamento e seleção, efetivação da contratação, e treinamentos. 

Por isso, é muito importante manter a taxa de rotatividade estabelecida com excelência no planejamento estratégico da empresa, para que custos excessivos com rotatividade não se tornem um problema. Mas será que os gastos com desligamento são sempre algo negativo?

Não! Em alguns momentos torna-se melhor assumir o custo de um funcionário que afeta a imagem da empresa, e prejudica toda a equipe e ambiente de trabalho, do que manter tal profissional afetando o desempenho de todos ao redor.

Índice de Retenção de Talentos

O índice de retenção de talentos tem como objetivo apontar o quanto a eficiência das táticas voltadas à gestão de pessoas consegue manter profissionais indispensáveis na empresa. 

Em resumo, por meio deste indicador de Recursos Humanos é possível estar a par da satisfação das equipes em relação aos benefícios que um cargo oferece, assim como as condições de trabalho que o ambiente proporciona, além de outras questões que interfiram na relação entre liderança e liderados.

A partir da análise do índice de retenção de talentos torna-se possível planejar ações que permitam transformar um ambiente de trabalho e os benefícios oferecidos serem mais atrativos e reduzir o turnover.

Uma organização que consegue reter profissionais, demonstra-se empática com seus colaboradores, e torna-se atrativa para novos talentos. Isso se torna um diferencial competitivo extremamente positivo.

Para atrair os melhores talentos, e manter seu índice de retenção em alta, leia nosso Guia — Tudo sobre a retenção de talentos na sua empresa

Tempo Médio de Empresas

Relacionado ao indicador de turnover, está o indicador de tempo médio de empresas. Esse indicador aponta se a retenção de talentos obteve de fato o sucesso esperado, ou seja, por meio do indicador de tempo médio, as empresas conseguem determinar quanto tempo, em média, cada colaborador se mantém em seu quadro de funcionários.

Ao acompanhar essa métrica, é possível decidir se há a necessidade de investir em fatores atrativos que façam a diferença na permanência a longo prazo de funcionários como: plano de carreira, remuneração e benefícios, entre outros.

Clima Organizacional

imagem de duas mulheres e um homem sentados sorrindo

O indicador de RH chamado de clima organizacional, que também é conhecido como índice de satisfação de colaboradores, é um índice com inúmeras particularidades, estando ele diretamente ligado à rotina e cultura da empresa.

Esse indicador ajuda a detectar problemas que estejam relacionados às lideranças, cotidiano, engajamento das equipes de trabalho e outros fatores.

O monitoramento dessa KPI é primordial, afinal, uma equipe satisfeita com o clima organizacional produz mais e melhor, consequentemente contribuindo para o crescimento e sucesso do negócio, e também reduzindo índices de rotatividade e turnover.

Produtividade e Desempenho

Entre os indicadores que podem ajudar no dia a dia nas organizações estão, produtividade e desempenho, estes ajudam a identificar a autonomia dos funcionários nas equipes, e o impacto que cada um causa na empresa.

A produtividade e desempenho consideram três dados indispensáveis: tempo, qualidade e custos para a empresa. 

Um bom desempenho considera conseguir produzir mais, no mesmo período de trabalho que a concorrência, usando os mesmos recursos, porém, da maneira mais humanizada possível, com menos falhas, e evitando retrabalhos.  

Custo per Capita de Benefícios

O custo per capita de benefício é o indicador de RH capaz de fornecer informações relevantes sobre os gastos individuais de cada membro dentro de uma equipe de trabalho.

Essa métrica consiste em decompor o investimento em benefícios pela quantidade de colaboradores da corporação, e a fórmula para calcular o custo per capita de benefícios é bem simples, veja:

  • Custo per capita dos benefícios = investimento total em benefícios ÷ nº total de colaboradores.

Mas essa prática vai muito além que calcular os custos de cada trabalhador, pois também fornece dados que orientam investimentos, mostrando quais setores são mais produtivos, e quais não.

Com esse indicador, o RH consegue determinar onde um investimento em treinamento dará mais retornos positivos, fortalecendo não só os ganhos da empresa, mas também potencializando a satisfação dos colaboradores de uma área específica dentro de um negócio.

Investimento em Treinamento

imagem de dois homens sentados olhando para um computador

O investimento em treinamento também é um indicador de RH muito avaliado pelas empresas, que ajuda no direcionamento de recursos de forma inteligente, potencializando o desenvolvimento individual e coletivo dos profissionais. 

Hoje em dia, o salário não é mais o único fator de motivação e de retenção dos bons profissionais, e um programa de benefícios eficaz, com plano de carreira, capacitação, dentre outros atributos,  é muito importante para a atração de talentos.

Pensando nisso, não basta apenas investir em treinamentos, é importante entender se eles são eficientes, e se os profissionais realmente se interessam por essas ações.

ROI em treinamentos

O Retorno Sobre o Investimento ou ROI sobre Treinamento é essencial para acompanhar se os valores gastos em capacitação estão compatíveis com os resultados em melhorias dos processos e rotinas da empresa. 

Uma forma de aplicar esse indicador de RH para verificar se houve retorno sobre o investimento, é fazer uma avaliação em relação ao rendimento das equipes antes e após o treinamento. É essencial analisar quanto um treinamento acrescentou positivamente nas habilidades dos colaboradores e nos lucros da organização.

Avaliação de Aprendizagem

É por meio da avaliação de aprendizagem que se torna possível medir se os investimentos em treinamento estão sendo eficazes. 

É fundamental levar em consideração que cada indivíduo tem sua particularidade no processo de aprendizagem, por isso, essa avaliação não deve seguir um único padrão, já que os processos diferem para cada pessoa.

Relação horas extras e horas trabalhadas

Você já se perguntou como podemos identificar quando as horas trabalhadas deixam de representar comprometimento e se tornam sobrecarga para os funcionários?

O indicador relação horas extras e horas trabalhadas é o KPI que auxilia o RH a acompanhar excessos ou a falta de horas extras, e esse índice ajuda as empresas a entenderem melhor a jornada de trabalho dos seus profissionais.

Conforme a CLT prevê, a jornada de trabalho não pode ultrapassar 8 horas por dia ou 44 horas semanais. Qualquer minuto ou horas que ultrapassem essa carga horária é considerada hora extra. 

Conforme o artigo 59 da CLT: “a duração diária do trabalho poderá ser acrescida de horas extras, em número não excedente de duas, por acordo individual, convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho.”

Além disso, a hora extra é um recurso que possibilita a extensão circunstancial da jornada de trabalho. Sendo assim, um bom controle dessa jornada pelo departamento de Recursos Humanos é essencial não apenas para controlar as horas trabalhadas, mas também para evitar problemas trabalhistas, o descontrole financeiro da empresa e sobrecarga de trabalho dos colaboradores.

Índice de reclamações trabalhistas

O objetivo desse KPI é identificar se há falhas na gestão, descumprimento dos direitos dos trabalhadores, problemas no ambiente de trabalho, dentre outros fatores que possam trazer transtorno à empresa como, problemas legais e despesas jurídicas.

Monitorar o índice de reclamações trabalhistas demonstra que a empresa zela por seus colaboradores, e se importa com as leis trabalhistas, e, os profissionais responsáveis por acompanhar essas reclamações devem estar sempre atentos aos direitos trabalhistas, e acompanhar se todos leis estão sendo cumpridas pelo negócio.

Folha de Pagamento

A folha de pagamento é um indicador indispensável nas rotinas administrativas de uma organização. É por meio desse KPI que o RH consegue contabilizar com exatidão todos os valores pertinentes aos seus prestadores de serviços.

A folha de pagamento dá uma visão ampla sobre os valores investidos em remuneração, benefícios, horas extras e bonificações de profissionais, ajudando os negócios a administrarem seus recursos e sempre atuarem dentro do orçamento.

Headcount

O último indicador de RH que elencamos aqui, serve como âncora para todos os indicadores citados anteriormente. Mas calma, não se assuste com esse KPI. Apesar de parecer algo complicado, por se tratar de uma expressão em inglês, o headcount tem um significado simples e objetivo: contar cabeças. 

Trata-se de um indicador muito usado pelo departamento de Recursos Humanos para rever as necessidades de aumentar o quadro de funcionários ou reduzir folhas de pagamento, levando em consideração todos os dados coletados dos demais indicadores de RH.

Como implementar os indicadores de RH nas organizações?

imagem de dois homens e uma mulher sentados olhando para outra mulher em pé na frente deles

A primeira coisa a se fazer, antes mesmo de implementar qualquer indicador de RH é reconhecer as necessidades do seu negócio. Claro que os indicadores de RH te ajudam nisso, mas, se você não souber previamente quais são as forças e as fraquezas da sua empresa, determinar quais os melhores KPIs para ela será algo ainda mais difícil.

É muito importante que você entenda:

  • Onde seu negócio está hoje;
  • Em que lugar você deseja chegar;
  • O que você precisa mudar;
  • E como você pretende chegar nessa mudança.

Entendendo esses pontos, determinar os melhores indicadores de RH para o seu negócio se tornará muito mais fácil.

É necessário usar todos os indicadores de RH?

Todos os indicadores de RH são importantes, entretanto, é importante avaliar qual a necessidade da sua empresa, para então aplicar os melhores indicadores na sua gestão. 

Os indicadores devem ser utilizados para monitorar situações que fujam da normalidade, e prejudiquem a empresa de alguma forma, portanto, por exemplo, se a sua empresa possui bons índices de rotatividade, talvez esse não seja um indicador que o seu RH precise acompanhar.

Como escolher os melhores indicadores?

Você sabe me dizer onde sua empresa quer chegar? Por meio dessa resposta fica muito mais fácil determinar os melhores indicadores para medir seus resultados.

É muito importante entender que cada empresa precisa ter suas metas, prazos e objetivos bem definidos, e que apesar de os indicadores de RH ajudarem na conquista desses planos, eles não são avaliados sempre da mesma forma, já que cada negócio possui suas próprias peculiaridades e necessidades.

Tendo isso em vista, é essencial que cada empresa saiba definir quais serão os melhores indicadores para as suas estruturas, pois, isso ajuda a determinar a melhor maneira de avaliar se o negócio vai bem.

O que fazer se os indicadores apontarem um mal cenário?

Como já deu para perceber, os KPIs apontam resultados, sejam eles positivos ou negativos, e, acompanhar esses indicadores permite que as empresas identifiquem cenários adversários.

Ou seja, além dos indicadores de RH ajudarem os negócios em seu crescimento, eles também auxiliam na implementação de melhorias, fortalecendo as estruturas dos empreendimentos, mesmo quando problemas são detectados.

Por meio dos apontamentos dos indicadores de desempenho, as empresas conseguem acesso a informações suficientes, que ajudam no desenvolvimento do plano de ação de cada negócio, e permitem o enfrentamento de cenários ruins.

Qual a importância de contar com ferramentas que automatizam processos burocráticos?

Imagine o RH precisando implementar e avaliar manualmente cada um dos KPIs de uma empresa. Sem dúvidas isso seria burocrático, demorado e bastante estressante. Por isso, atualmente, boa parte dos negócios que utilizam os indicadores de RH, utilizam ferramentas automatizadas para desburocratizar o acompanhamento de KPIs.

Essas ferramentas facilitam a gestão das empresas, garantindo uma base de dados mais confiáveis, e otimizando todo o processo, para que o RH gaste menos tempo ao verificar os indicadores dos negócios.

Existem várias ferramentas que vão se aperfeiçoando cada vez mais com a tecnologia, e, cada um desses recursos  possui a capacidade de acompanhar um ou mais indicadores de RH. 

Um exemplo de ferramenta que ajuda as empresas a acompanharem índices relacionados ao acompanhamento de jornada de trabalho, é o PontoTel, uma plataforma completa de gestão e controle de ponto, que oferece tudo que as empresas precisam para identificar atrasos, faltas, e outras informações ligadas ao trabalho dos colaboradores.

Conheça mais sobre o PontoTel, e entenda como essa ferramenta de ponto pode te auxiliar a melhorar os resultados do seu negócio, graças ao acesso a diversos relatórios importantes para a gestão eficaz de empresas. Agende uma demonstração gratuita pelo formulário abaixo.

banner cinza próximos passos para conhecer o Pontotel

Conclusão

Ao longo desse artigo foi possível compreender que os indicadores de RH podem ser usados para medir o nível de satisfação dos colaboradores, desempenho, salários, benefícios e clima no ambiente de trabalho, e muitos outros indicativos, que ajudam as empresas na gestão dos seus Recursos Humanos.

Além disso, aqui também entendemos que o monitoramento dos indicadores RH é de extrema importância, pois, graças a eles, as empresas entendem seus pontos positivos e negativos, e tem ferramentas para criar planos de melhorias para guiar suas estruturas para o sucesso.

Por fim, é importante reforçar que uma boa gestão de RH atrai visibilidade para os negócios, e estar sempre atento aos indicadores melhora o crescimento dos negócios, e guia as empresas aos melhores resultados.

Se a sua empresa ainda não avalia os indicadores de RH, espero que esse texto tenha te inspirado a iniciar esse acompanhamento, assim sua empresa atuará sempre focada nos melhores resultados.

Achou o conteúdo relevante? Não esqueça de compartilhá-lo nas redes sociais e assinar a newsletter do blog do PontoTel, assim você continua recebendo temas como este, para sempre se manter atualizado.

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima