Entenda o que são stock options antes de utilizar na sua empresa!

Um homem apontando para um gráfico em um notebook

Atualmente as empresas utilizam várias estratégias para incentivar seus colaboradores. A remuneração em dinheiro é a opção predominante, mas não é a única. Uma forma alternativa de motivação é dividir com os colaboradores os lucros da própria empresa. Trata-se da estratégia chamada de stock options, famosa principalmente entre as startups.

Muitas empresas optam por oferecer stock options no pacote de benefícios porque essa estratégia pode ser mutuamente benéfica para os colaboradores e para a própria empresa. Se você ainda não conhece bem esse conceito e as vantagens que ele possui, continue a leitura. Neste artigo, você verá:

A seguir, aprenda tudo sobre os stock options e descubra como o RH da sua empresa pode inseri-los nos benefícios corporativos.

banner-final

O que são stock options?

Um homem apontando para o campo de assinatura de um documento

Stock options são uma forma de recompensa oferecida aos colaboradores, permitindo que eles tenham a oportunidade de comprar ações da própria empresa onde trabalham. Na tradução para o português, a expressão inglesa “stock options” pode significar “opções de compra de ações”.

Normalmente, a oportunidade de comprar ações é oferecida a talentos da empresa, ou seja, colaboradores que se destacam pelo desempenho. Esses talentos podem ganhar o salário regular como colaboradores e ainda participar da divisão dos lucros da empresa onde trabalham, seu ganho de lucros será proporcional a porcentagem de compra de ações.

Outros pagamentos baseados em ações

Os stock options são apenas uma das formas de pagamento baseada na compra de ações. A melhor escolha vai depender das condições orçamentárias da sua empresa e da possibilidade de incorporar (ou não) mais membros no grupo de acionistas. Abaixo, veja mais três modelos que fazem sucesso:

Ações restritas

O pagamento baseado em ações restritas funciona de forma similar a stock options. O colaborador gratificado torna-se um acionista da empresa, comprando uma certa quantidade de ações. 

Por outro lado, distinguindo-se dos stock options, o colaborador gratificado recebe, ao longo do período de carência, as ações em si e se torna sócio da empresa de imediato. Por serem restritas, as ações não podem ser vendidas e não oferecem direito à voto.

Ações fantasmas

As ações fantasmas são uma forma de pagamento semelhante às ações restritas e ao plano de stock options. O profissional também receberá, em uma data futura, o valor referente a determinado número de ações da empresa contratante ou à valorização de uma quantidade de ações.

Porém, não há transferência de ações da empresa. Elas não existem de fato e os colaboradores não entram para o grupo de acionistas. A premiação é feita em dinheiro com base no valor das ações ou em métricas internas de desempenho do colaborador.

Opções fantasmas

Assim como as ações fantasmas, o colaborador recebe a gratificação em dinheiro vivo nas opções fantasmas. Embora não haja a entrada no time de acionistas da empresa, ainda há uma relação financeira entre o valor de mercado das ações e o valor do benefício a ser pago no momento do resgate.

Com base nessa diferença, a premiação pode ser feita de duas maneiras: Appreciation Only ou também chamada de Stock Appreciation Rights (SARs) ou Full Value. No Appreciation Only ou Stock Appreciation Rights (SARs), o colaborador terá direito a resgatar o pagamento da diferença em relação ao valor acordado e o preço de resgate.

Já no Full Value, o colaborador gratificado com o benefício terá direito a resgatar o valor integral do resgate.

Stock options: como funciona?

O principal elemento do stock option é a ação. Trata-se de um título patrimonial que concede ao titular direitos e deveres de um sócio, além da chance de participar dos lucros. Isso significa que, ao comprar um título da empresa, o colaborador se torna um investidor e passa a receber uma fração dos rendimentos advindos da valorização do negócio.

Para entender mais sobre essa forma de pagamento, você verá a seguir três etapas centrais dos stock options. Confira!

Escolha dos colaboradores

Para ter direito à compra de ações, as etapas e os pré-requisitos que os colaboradores precisam cumprir são diferentes em cada empresa. Em alguns casos, o colaborador precisa enviar uma solicitação à direção explicando os motivos pelos quais acredita que merece o benefício. Os diretores da empresa, então, aprovam ou não a solicitação do colaborador.

Em outros casos, o RH é que deve selecionar um ou mais colaboradores para oferecer a oportunidade de compra das ações. Essa seleção é feita com base em fatores relacionados ao desempenho do colaborador, ao engajamento dele com as metas da equipe e à parcela de responsabilidade que ele possui nos bons resultados que a empresa tem alcançado.

Período de carência

O profissional selecionado não pode comprar uma quantidade determinada de ações assim que recebe a gratificação, sendo necessário esperar um período de carência. E isso não acontece por acaso, pois a empresa precisa incentivar que o profissional contribua para o alcance de metas em médio ou longo prazo antes de exercer os stock options.

O período de carência depende do contrato firmado com a empresa. Normalmente, a carência demora alguns anos. Só depois desse período, o colaborador pode exercer seus direitos sobre as ações compradas. No contrato, o tempo de carência pode aparecer na cláusula chamada “cliff”.

Tempo como acionista da empresa

O tempo que o colaborador pode usufruir como acionista depende do contrato firmado com a empresa. Na maioria dos casos, os colaboradores não participam dos lucros por tempo indefinido. Ao finalizar o prazo estabelecido em contrato, o colaborador deve vender as ações que lhe deram a participação nos lucros da empresa onde trabalha.

Termos comuns nas estratégias de stock options

O universo da estratégia de stock options possui um vocabulário próprio que, para quem não está muito familiarizado, pode dificultar a compreensão do seu funcionamento. Para não correr esse risco, confira um glossário de termos comuns das estratégias de stock options:

  • Strike price: é o preço das ações no momento em que o benefício é concedido ao colaborador. Esse valor é fixo, sendo estabelecido no contrato entre a empresa e o colaborador gratificado;
  • Prazo para compra: é o tempo que o beneficiário poderá passar como dono de uma parcela das ações. Por exemplo, a empresa pode determinar que o prazo de compra permitido a um colaborador seja de 10 anos;
  • Cliff (carência): é o primeiro intervalo de tempo em que o beneficiário deve manter a relação contratual com a empresa antes que tenha direito a adquirir uma parte dela efetivamente. Quando um colaborador é contratado sob o acordo de comprar ações da empresa, ele deve passar antes pelo cliff para usufruir o benefício;
  • Vesting: é o segundo período, contado após o fim do Cliff, que o colaborador gratificado precisa passar antes de exercer seu direito de comprar a parcela total de ações firmada em contrato. Ao longo do vesting, o profissional pode ir conquistando aos poucos o percentual sobre os lucros da empresa;
  • Lotes: é a quantidade de ações que o colaborador poderá comprar de forma gradual durante tempo estipulado para o vesting;
  • Equity Compensation: são todos os tipos de remuneração baseados na compra de ações. Os stock options são um tipo de equity compensation;
  • Option Pool: é o percentual do capital social destinado às ações dos colaboradores da empresa. Em outras palavras, é o número de ações reservadas para as futuras emissões do colaborador;
  • Exercício: é o ato de “exercer” o direito de comprar as ações. Um acionista pode exercer o seu direito de comprar ações assim que as condições de carência forem cumpridas, enquanto outros podem esperar até que as ações valham determinado valor.

Vantagens dos stock options para sua empresa

A principal vantagem dessa recompensa é criar no colaborador da empresa o sentimento de que ele também é “dono do negócio” e, portanto, pode usufruir os bons resultados da empresa e da sua valorização no mercado. Mas não para por aí.

A seguir, veja todas as vantagens que a sua empresa sai ganhando ao construir um stock options plan (plano de pagamento baseado em ações) para os colaboradores.

Retenção de talentos

Do ponto de vista do setor de Recursos Humanos, os stock options podem aumentar a retenção de talentos dentro da empresa. Isso acontece porque a aquisição de ações exige que os talentos recompensados permaneçam empregados por um determinado período de tempo antes que as ações possam ser emitidas e vendidas.

Esse pagamento também gera um benefício para a reputação da empresa como marca empregadora, pois a inclusão dos stock options no pacotes de benefícios corporativos torna a empresa um local mais atraente para trabalhar.

Motivação e engajamento de funcionários

Os colaboradores que compram as ações podem colher algumas recompensas financeiras à medida que a empresa cresce e se valoriza. Isso, por si só, tende a aumentar a dedicação de todos os envolvidos, pois o engajamento dos colaboradores contribui não só para a lucratividade da empresa, mas também para o aumento do patrimônio pessoal deles.

Para as startups, os stocks options têm uma vantagem especial. Como nem sempre elas podem pagar grandes salários ao time de talentos, as startups incluem algum tipo de rendimento em ações dentro do pacote de benefícios para motivar os seus melhores colaboradores a fazerem um trabalho cada vez mais qualificado.

Ownership em alta

A oportunidade de comprar ações faz com que todos os colaboradores recompensados se sintam responsáveis pelos altos e baixos da empresa, o que ajuda a construir comprometimento e mentalidade de ownership em longo prazo. 

No contexto corporativo, o termo “ownership” consiste em criar no colaborador um sentimento de pertencimento e uma iniciativa para tomar decisões como se fosse ele o dono da empresa — o que, para os colaboradores acionistas, é uma realidade.

O ownership é o resultado de uma cultura organizacional que estimula a liderança, a autonomia dos colaboradores e a comunicação entre eles. As remunerações baseadas em ações são o benefício mais poderoso para incentivar essa mentalidade.

Alinhamento com a cultura organizacional

Os stocks options oferecem ao funcionário a oportunidade de ter uma parte da empresa em que trabalha e a capacidade de se sentir mais “conectado” ao negócio, bem como aos seus colegas de trabalho.

Integrando o grupo de acionistas, gestores e talentos passam a ter interesses alinhados e podem ambos se beneficiarem das ações positivas da empresa no mercado.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu o conceito de stock option e as principais vantagens dessa forma de recompensa aos colaboradores. Como foi visto, o stock option é apenas um dos pagamentos baseados em ações. Portanto, dependendo das condições da sua empresa, pode ser mais interessante optar por outros métodos de recompensa.

Se você decidiu adotar os stock options, é importante lembrar que a compra de ações deve ser usada como um incentivo adicional no pacote de benefícios, e não como um substituto do salário. Ao levar essa estratégia para sua empresa, também se certifique de apresentar o conceito e as vantagens dos stocks options para todos da equipe.

Para mais dicas de benefícios corporativos, remunerações e gestão de RH, acompanhe o blog da PontoTel e confira as novidades que estão saindo por lá.

Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima